Em sua fala o presidente da República Jair Bolsonaro voltou a contradizer autoridades médicas de todo o mundo, inclusive seu ministro, Luiz Henrique Mandetta.

24/03/2020 por Adriano Hany

Em sua fala o presidente da República Jair Bolsonaro voltou a contradizer autoridades médicas de todo o mundo, inclusive seu ministro, Luiz Henrique Mandetta.

O presidente simplesmente tratou a situação de pandemia, que já matou 17 mil pessoas em todo o mundo, como uma gripezinha e dando a entender que a quarentena é um exagero de governadores e prefeitos.

Também não perdeu a oportunidade de cutucar a Rede Globo, mas parabenizou a imprensa pelo trabalho feito nos últimos dias.

Culpou a mídia que criou um clima de histeria no país, e pediu que a vida volte a normalidade. Ele só faltou de forma irresponsável, pedir aos brasileiros que abrissem mão da quarentena porque o vírus não é “tudo isso”.

O presidente ainda se gabou de sua forma física, por ter tudo uma vida de atleta, se ele fosse infectado pelo vírus, não passaria de uma “gripezinha”.

Falou novamente sobre a Cloroquina, que está em fase de testes, mas ainda sem a confirmação de sua eficácia por parte dos pesquisadores, que ainda não conhecem a eficácia ou as contra indicações em pacientes com COVID-19.