fbpx
Search

Bolsonaro demite Mandetta e escolhe Nelson Teich para a Saúde

Após 60 dias de desavenças e desencontro de ideias políticas, finalmente o presidente Jair Bolsonaro demitiu o até então Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta em meio a pandemia de coronavírus no Brasil.

Luiz Henrique Mandetta publicou em seu Twitter a decisão do presidente:

As divergências entre Mandetta e Bolsonaro cresceram por conta das medidas tomadas pelo ministro para conter o coronavírus, que era de isolamento total enquanto o presidente acredita que a melhor solução seria somente dos grupos de risco, para que a economia do país não pare.

Ao que tudo indica a entrevista dada pelo Ministro ao Fantástico, da Rede Globo, desafeta declarada do governo Jair Bolsonaro foi o que faltava para o presidente fazer a troca de comando na pasta da saúde.

“São 60 dias nessa batalha. Isso cansa! Sessenta dias tendo de medir palavras. Você conversa hoje, a pessoa entende, diz que concorda, depois muda de ideia e fala tudo diferente. Você vai, conversa, parece que está tudo acertado e, em seguida, o camarada muda o discurso de novo. Já chega, né? Já ajudamos bastante”, desabafou Mandetta.

O nome escolhido para substitui-lo é o do oncologista Nelson Luiz Sperle Teich, que já aceitou o convite.

Nelson Teich é carioca, viveu a maior parte da vida na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Foi na Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) que se formou em medicina em 1980.

Também na capital fluminense, Teich cursou suas duas especializações em oncologia: de 1985 a 1987, no Hospital de Ipanema, e entre 1987 e 1990 no Instituto Nacional do Câncer, onde fez residência médica.

Ele havia sido cotado para assumir a Saúde do país quando o presidente assumiu, mas por ter fortes ligações com a iniciativa privada acabou perdendo a vaga para Mandetta que tinha mais tato político naquele momento.