fbpx
Search

Ministra Tereza Cristina fala sobre retirada de imposto sobre o leite europeu e pede calma a imprensa e produtores

A ministra da agricultura Tereza Cristina esteve hoje, 09/02 no assentamento Roda Viva em Bandeirantes e falou um pouco sobre a retirada do imposto na importação de leite produzido na União Europeia. De acordo com a ministra não havia como manter a taxa de antidumping, mas que se pode criar outros dispositivos que mantenham o equilíbrio do mercado e que é hora também de fazermos o dever de casa internamente para melhorar os preços do produto. Ouça a entrevista.

ENTENDA O QUE ACONTECEU

O governo suspendeu a cobrança o imposto sobre a importação de leite em pó, integral e desnatado vindos da União Europeia, que era de 14,8% e Nova Zelândia de 3,8% que eram cobrados desde 2001, o imposto era uma forma de proteção ao mercado interno de leite para que mantivesse os preços estáveis, a medida foi comunicada no diário oficial da união na última quarta-feira.

O ministério da agricultura já estuda formas de diminuir o impacto para os produtores brasileiros, mas já deixa claro que não consegue reverter em curto prazo de tempo a retirada da tarifa.

Uma saída viável seria diminuir a taxa de importação de equipamentos para a indústria leiteira, hoje a indústria paga 100% de imposto quando precisa de um equipamento importado.

O ministério afirmou que a derrubada da taxa começou a ser discutida no governo passado e que tentou reverter a decisão, sem sucesso. “O MAPA reconhece o problema e trabalha considerando a sensibilidade do setor leiteiro, de grande importância social e econômica para o Brasil”, disse em nota. O MAPA admite que a medida é temporária e que é preciso trabalhar em ações que possibilitem a reestruturação da cadeia produtiva do país.